Flotect® Mini- Chave de Fluxo

Modelo V6

Monitor de Fluxo em Tubulações de ½" até 2".

Corpo à prova de explosão e Tempo.

 

 

 

DESCRIÇÃO

 

Surpreendentemente compacta, a Série V6 Flotect, fabricada pela W.E.Anderson e distribuída pela Hygro-Therm, é projetada especificamente para monitoramento de líquidos, gases ou ar em tubulações com diâmetro de 1/2” a 2” com conexões em Tê disponíveis.

 

De construção sólida, permite operações em locais críticos por muitos anos, sem manutenção. O corpo inferior, monobloco em aço inox ou latão, é à prova de vazamento impedindo os produtos que passam pela tubulação entrarem na parte superior da chave, onde estão instalados os contatos elétricos.

 

Como não existe ligação mecânica, a chave de fluxo é atuada através de sistema magnético. O corpo inferior sustenta a palheta e um imã que controla magneticamente a atuação da chave no corpo superior, separado do inferior.

 

Na maioria das aplicações, a chave está normalmente desligada, com o fluxo da tubulação empurrando a palheta contra a mola. Na medida em que o fluxo diminui, a mola que movimenta a palheta atua o interruptor para alarme ou desligamento.

 
CARACTERÍSTICAS
  • Corpo inferior – monobloco usinado, à prova de vazamento

  • Modelos instalados em Tê, com palheta calibrada ou palheta com ajuste em campo, que pode ser cortada conforme a tubulação

  • À prova de tempo e explosão (veja classificação incluída nas Especificações)

  • Montagem elétrica facilmente substituída sem que a unidade tenha que ser removida da instalação e sem parar o processo

  • Corpo de latão com capacidade para faixa de alta pressão de 69bar (1000psig) e corpo de aço inox 316 com capacidade para pressões de 138bar (2000psig) – Veja especificações

  • O Modelo V6 para baixo fluxo oferece ajuste de ponto de atuação em campo

  • De fácil instalação, simplesmente coloque o Tê na tubulação e complete as conexões elétricas e do conduíte.

APLICAÇÕES

 

  • Processos químicos, condicionadores de ar, refrigeração, caldeiras, processos de aquecimento, linhas de resfriamento, compressores, maquinários, transferência de líquidos, tratamento de água, sistemas de sprinkler, bombas de combustível, linhas de lubrificação, processamento de alimentos, operação de fusão e máquinas ferramentais.

  • Proteção de motores, bombas e outros equipamentos contra fluxo baixo ou ausência de fluxo.

  • Controle de operações sequenciais das bombas.

  • Partida automática dos motores e bombas auxiliares.

  • Interrupção de motores resfriados a água, máquinas e processos quando a vazão do fluido de resfriamento é interrompida.

  • Desligamento do queimador quando o fluxo de ar falha durante o aquecimento da serpentina.

  • Controle dos dampers de acordo com a vazão.

 

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS:

 

Aplicação: Gases ou líquidos compatíveis com as partes em contato com o processo.

Partes em contato com o processo:

Modelo V6:

            Palheta: Aço Inox 301.

            Corpo inferior: Latão ou Aço Inox 303.

            Imã: Cerâmico; opções em aço inox 301, 302.

            Tê: Latão, Ferro, Aço forjado ou aço inox 304.

            Modelo V6 para Fluxo Baixo:

            Corpo inferior: Latão ou Aço Inox 303.

            Tê: Latão ou Aço inox 304.

            Imã: Cerâmico.

            Anel de Vedação: Buna-N.

            Opcional: Fluorelastômero.

            Outros: Aço inox 301, 302.

Limites de Temperatura: -20 a 105°C (-4 a 220°F).

Opção MT para temperatura alta: 205ºC (400ºF) (sem UL, CSA, ou ATEX).

            Aprovação ATEX (AT):

            opção AT para temperatura ambiente: -20 a 75ºC (-4 a 167ºF).

            opção AT para temperatura do processo: -20 a 105ºC (-4 a 220ºF).

Limites de Pressão:

  •   Corpo inferior sem Tê : em Latão: 69bar (1000psig) , em Aço inox 303: 138bar (2000psig).

  • Modelos com Tê em Latão: 17,2bar (250psi).
  • Modelos com Tê em Ferro: 69bar (1000psi).
  • Modelos com Tê em Aço inox e forjado: 138bar (2000psi).
  • Modelos para baixo fluxo: 100bar (1450psi).

Invólucro: À prova de tempo e explosão. Classificação UL e CSA para Classe I, Grupos A, B, C e D; Classe II, Grupos E, F e G. (Grupo A somente para modelos em aço inox). .ATEX CE 0344 Ex II 2 G EEx d IIC T6 Temperatura do processo≤75ºC EC-Type Certificate  nº: KEMA 04ATEX2128.

Contato: Padrão: Chave Tipo SPDT de ação rápida e contato seco. Opcional: DPDT contato seco.

Capacidade dos contatos:

  • Modelos UL: 5A @ 125/250VCA (V~).
  • Modelos CSA e ATEX: 5A @ 125/250VCA (V~); 5A res., 3A ind @ 30VCC (V=).
  • Opção MV: 1A @ 125VCA (V~).
  • Opção MT: 5A @ 125/250 VCA (V~) (sem UL, CSA, ou ATEX).

Ligação Elétrica:

  • Modelos UL: 18AWG, 460mm (18 polegadas) de comprimento.
  • Unidade ATEX e CSA: Bloco terminal.

Corpo Superior: Latão ou Aço inox 303.

Conexões de conduíte: 3/4" NPT-M; 3/4" NPT-F para modelos com caixa de junção.

Conexões ao Processo: 1/2” NPT-M para modelos sem Tê.

Montagem: A chave pode ser instalada em qualquer posição, mas as faixas de atuação/desatuação nos quadros têm como base o funcionamento de tubulações na horizontal e são valores nominais.

Ajuste de ponto de atuação:

  • Modelos V6: não têm ajuste.
  • Modelos sem Tê: a palheta pode ser adaptada.
  • Modelos para Baixo fluxo, Série LF: ajustável em campo, de acordo com as faixas na tabela abaixo.

Dimensões: Altura do modelo V6 sem Tê: 160,34mm.

Peso: 0,9 a 2,7 kg (2 a 6 libras).

Opções não mostradas: calibração sob pedido, buchas, Tê em PVC, palheta reforçada.

Órgãos de aprovação: UL, CSA, CE e ATEX.


 

Exemplo

V6

EP

B

B

S

2

B

MT

Chave de fluxo V6EPB-B-S-2-B-MT; invólucro superior e inferior em latão; Tê em latão com conexões 3/4"NPT; contato seco SPDT e opção para alta temperatura

Série

V6

 

 

 

 

 

 

 

Chave de fluxo Série V6

Construção

 

EP

 

 

 

 

 

 

À prova de explosão

Corpo Superior

 

 

B

 

 

 

 

 

Latão

 

 

S

 

 

 

 

 

Aço inoxidável

Corpo Inferior

 

 

 

B

 

 

 

 

Latão

 

 

 

S

 

 

 

 

Aço Inoxidável

Circuito (Chave)

 

 

 

 

S

 

 

 

SPDT

 

 

 

 

D

 

 

 

DPDT

Dimensão da Conexão em Tê

 

 

 

 

 

1

 

 

1/2"NPT

 

 

 

 

 

 

 

3/4"NPT

 

 

 

 

 

 

 

1”NPT

 

 

 

 

 

 

 

1 – 1/4" NPT

 

 

 

 

 

5

 

 

1- 1/2"NPT

 

 

 

 

 

6

 

 

2”NPT

 

 

 

 

 

LF

 

 

Modelo para Baixo fluxo (conexões 1/2"NPT)

Tipo de material da conexão em Tê

 

         

MI 

 

Ferro

 

         

FS 

 

Aço forjado

 

 

 

 

 

 

 

Latão

 

 

 

 

 

 

 

Aço Inoxidável

 

 

 

 

 

 

0

 

Sem Tê, palheta adaptada em campo

Opções

 

CSA 

Aprovação CSA para caixa de junção*

 

 

AT 

Aprovação ATEX para caixa de junção

 

MV 

Contatos de ouro na chave de ação rápida (veja as especificações para faixas)

 

MT 

Opção para alta temperatura na faixa de 205ºC (400ºF) – Veja as especificações para faixas

 

VIT

Anéis de Vedação de fluorelastômero no lugar de Buna-N nos modelos para baixo fluxo

 

 

*Opções que não têm aprovação ATEX, somente CSA.

 

  Pontos de Ajuste V6 – Conexão em Tê de fábrica

Atuação-Desatuação

Valores aproximados para Fluxo de Ar

Números superiores em pés cúbicos/min.

Números inferiores em l/min.

Dimensão da Tubulação

Atuação 

Desatuação 

1/2"

6,50

5,0

180

120

3/4"

 

10,0

8,0

300

240

1

 

14,0

12,0

420

360

1-1/4”

 

21,0

18,0

600

540

1-1/2”

 

33,0

30,0

960

840

2

 

43,0

36,0

1200

1020

Atuação-Desatuação

Valores aproximados para Fluxo de Água Fria.

Números superiores em g/min

.Números inferiores em l/min.

Dimensão da Tubulação

Atuação 

Desatuação 

1/2"

1,50

1,00

5,667

3,83

3/4"

 

2,00

1,25

7,5

4,67

1

 

3,00

1,75

11,33

6,67

1-1/4”

 

4,00

3,00

15,17

11,3

1-1/2”

 

6,00

5,00

22,67

18,9

2

 

10,00

8,50

37,83

32,2

Faixas de Mínimo e Máximo para fluxo em tubulações de 1/2"

Média 

Atuação

Desatuação 

g/min-água

.04-0,75

.03-0,60

l/min-água

.15-2,84

.11-2,27

pés3/min-ar

.18-2,70

.15-2,0

l/seg-ar

.09-1,3

.07-.95

 

 

 

 

 

A queda de pressão (head loss) é uma função tanto

do ajuste de ponto quanto da faixa de fluxo.

Tipicamente, a queda de pressão na atuação da faixa

de fluxo relacionada será de .34-.69bar (5-10psid).

As quedas de pressão em outras faixas de fluxo vão

variar na proporção da alteração no fluxo.

 

 


VOLTAR  |  ADICIONAR AO OR´┐ŻAMENTO
Copyright © 1999 - 2018 - Hygro-Therm ® - Todos os Direitos Reservados
R. Paulino Rolim de Moura, 102 - Vila Feliz - São Paulo/SP • CEP: 03616-050 • Tel: (0xx11) 2687-0328 • 2687-0686 • 2687-1522 • Fax: (0xx11) 2684-5279
e-mail: hygro-therm@hygro-therm.com.br